sexta-feira, 19 de junho de 2015

Transnordestina sofre novo adiamento e fica para 2018

A construção da ferrovia Transnordestina deverá sofrer um novo atraso e as obras agora só devem ser concluídas em 2018, 12 anos após terem sido iniciadas. 

O novo prazo veio à tona durante audiência pública realizada pela Comissão de Infraestrutura do Senado, que sabatinou Marcelo Bruto Correia e Carlos Fernando do Nascimento para os cargos de diretores da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Apesar disto, o custo total da obra continua orçado em R$ 7,5 bilhões. 

Segundo eles, a ANTT está revendo o contrato de concessão da ferrovia para elaborar um novo cronograma das obras e dos investimentos necessários ao projeto. Neste sentido, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que controla a TLSA, informou que o ritmo dos trabalhos será acelerado. Atualmente, o andamento do projeto é de apenas 1% ao mês. 

De acordo com informações da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), os atrasos já resultaram na suspensão dos repasses para o projeto. Neste ano, nenhum recurso originário do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) teria sido repassado à TLSA. 

O projeto da Ferrovia Transnordestina foi lançado em 2006. A previsão inicial era que as obras fossem concluídas e as operações fossem iniciadas em 2010. O orçamento inicialmente previsto era da ordem de R$ 4,5 bilhões.

Fonte: Pernambuco 247
Publicada em:: 18/06/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário