terça-feira, 16 de junho de 2015

Maggi defende concentração de esforços para fazer ferrovia de Lucas do Rio Verde viabilizar saída para portos do Maranhão

16/06/2015 - Agro Olhar

Ao invés de gastar energia, tempo e dinheiro buscando uma saída para o Oceano Pacífico, os governantes do Centro-Oeste, principalmente de Mato Grosso, deveriam concentrar forças para viabilizar a Ferrovia da Integração do Centro-Oeste (Fico), que possibilitaria a chegada à Ferrovia Norte Sul para, depois, seguir rumo ao Porto de Itaqui, no Maranhão. A tese é defendida pelo ex-governador e senador Blairo Maggi (PR), num contraponto ao empenho do governador José Pedro Taques (PDT) em buscar a consolidação da Ferrovia Transoceânica. 

Dos gargalos que atravancam a produção e sua competitividade dos produtos de Mato Grosso no mercado externo, segundo Maggi, o principal é a logística em transporte. 

"É muito menos dispendioso e factível a Ferrovia do Centro-Oeste ser viabilizada, em menos de seis anos, do que outra para o Pacífico. É sabido que o setor produtivo necessita de sinalização de que as coisas vão acontecer, seja na política de incentivos ou nas obras essenciais para a logística", argumentou Maggi, para a reportagem do Olhar Direto/Agro Olhar. Ele vê a Ferrovia Bioceânica como inviável tecnicamente, embora, não discuta o ponto de vista político: a vontade do governo da China em ter uma passagem que não seja pelo Canal do Panamá. 

Maggi lembrou que o agronegócio já apresentou resultados melhores num passado recente e começa a ser afetado pela crise econômica que afeta o país. O senador defendeu que medidas sejam tomadas no sentido de garantir os avanços necessários para que o setor possa continuar crescendo e apresentando resultados positivos, para o Brasil. 

"Se os chineses pegarem firme, em mais ou menos seis anos, vão concluir a ferrovia [para chegar à Norte Sul], capaz de levar 12 milhões de toneladas, até o Porto de Itaqui, no Maranhão, um dos mais promissores do país", citou o ex-governador. 

"Esta ferrovia é a que conseguimos emplacar no governo Lula, a chamada Ferrovia da Integração do Centro-Oeste, Fico, emplacou no PAC com estudos do traçado ferroviário de Campinorte até Lucas do Rio Verde e, em estudo, até Porto Velho", completou Maggi. 

A família Maggi comanda um das maiores trades de exportação de grãos da América Latina para a Ásia e Europa. O grupo André Maggi possui portos e terminais graneleiros em diversos terminais ferroviários.

Fonte: Agro Olhar
Publicada em:: 16/06/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário