quinta-feira, 11 de junho de 2015

Chineses fazem visita a trecho por onde deverá passar a Transoceânica

11/06/2015 - Jornal da Globo

O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, e um grupo de empresários foram à Rondônia conhecer locais onde deverá passar a ferrovia Transoceânica, ligando o Atlântico ao Pacífico.

21 chineses formaram a delegação, entre eles o embaixador no Brasil, empresários  e banqueiros. Eles embarcaram no ônibus alugado em Porto Velho e começaram a viagem.

A missão do grupo: percorrer por terra 1,5 mil km pela estrada, entre Porto Velho e Cuiabá, por onde vai passar um trecho da ferrovia Transoceânica.

É a primeira mobilização, depois que a presidente Dilma e o primeiro-ministro chinês assinaram um acordo para construir junto com o Peru a ferrovia que começaria no litoral do Rio de Janeiro passando por Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Acre, de onde seguiria para o Peru. Um INVESTIMENTO estimado em US$ 10 bilhões, ou R$ 30 bilhões.

A delegação conheceu o caminho que a soja faz pela BR-364 em Rondônia e depois segue pelo Rio Madeira.

A China já é uma dos maiores compradores da soja e milho produzidos na região. Em Ji-Paraná, no centro do estado, os chineses se reuniram com  políticos e empresários de Rondônia, Mato Grosso e Acre para falar sobre a ferrovia.

O embaixador disse que o projeto é tecnicamente viável e que não há problemas de dinheiro para a execução. Segundo o embaixador, o primeiro passo será um estudo técnico feito por brasileitos e chineses. Ele chegou a falar em cinco anos para a construção da ferrovia. O projeto depende de leilão internacional para a concessão por 35 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário