terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Empresas fazem estudos da ferrovia Estrela D’Oeste-Dourados

23/02/2015 - Jornal Agora MS

Desde outubro do ano passado as empresas Carioca Christiani-Nielsen Engenharia S.A., J&F Investimentos S.A. e Concremat Engenharia e Tecnologia S.A realizam os estudos complementares do ramal da ferrovia Norte-Sul que liga Estrela D'Oeste (SP) a Dourados.

As empresas sugeriram, inclusive, a unificação da ferrovia, que era tratada em dois trechos, um no Estado de São Paulo (Estrela D'Oeste-Panorama) e outro no Mato Grosso do Sul (Panorama-Dourados). No comunicado relevante Nº 16, de 09 de janeiro deste ano, o Ministério dos Transportes unifica o traçado.

A primeira sugestão das empresas foi acolhida no dia 13 de novembro do ano passado (Comunicado Relevante Nº 13), que era pequenas alterações no traçado. A nova diretriz do traçado evita as reservas particulares do patrimônio natural de Cisalpina (Brasilândia-MS) e Foz do Aguapeí (Castilho-SP). Assim a transposição do Rio Paraná será feita em Pauliceia, próximo à Panorama.

No dia 20 deste mês de fevereiro o Ministério dos Transportes prorrogou o prazo final para elaboração e apresentação dos estudos. O prazo, inicialmente previsto para dia 11 passado, foi estendido para o dia 30 de junho, a pedido das empresas que fazem os estudos.

A empresa Carioca foi fundada em 1947, iniciando suas atividades em projetos de urbanização no subúrbio do Rio de Janeiro. Entre as grandes obras da empresa está a construção da BR-367, o autódromo do Rio de Janeiro, a irrigação de Maniçoba (BA), a Linha Vermelha (RJ), poliduto Replan-Brasília, concessão das rodovias Rio-Teresópolis, Viapar, construção do gasoduto Urucu-Coari-Manaus. Hoje a empresa tem em andamento obras como Porto do Rio (RJ); Transcarioca (RJ); Arco Metropolitano (RJ); Metrô Linha 4, Zona Sul e Barra (RJ); expansão da Linha 5-Lilás do Metrô (SP); Terminal GNL (BA) e transposição do Rio São Francisco (PE).

A J&F atua em vários segmentos desde sua criação em 1953, sendo responsável pela produção e comercialização de 50 marcas de produtos e estando presente em mais de 10 países, com 140 unidades de negócios. No seu portfólio a JBS (maior processadora de proteína animal do mundo), Vigor (produtos lácteos), Flora (cosméticos e limpeza), Eldorado (celulose), Oklahoma e Floresta Agropecuária (setor de agronegócios) e Banco Original.

A Concremat ocupa o segundo lugar no ranking das maiores companhias de engenharia do Brasil. Com mais de 60 anos de experiência, reúne oito negócios nas áreas de engenharia, ambiental, integração, inspeções, laboratórios, manutenção, concreto e obras especiais. A Empresa participou da construção de Brasília e do Rodoanel, gerenciamento de interfaces na Usina Hidrelétrica de Jirau (Rondônia) e no Estaleiro da Promar (Pernambuco) e na  a construção do Museu de Arte do Rio, entre outros.

A escolha do projeto será feita por uma comissão de seleção formada por membros do Ministério dos Transportes, EPL (Empresa de Planejamento e Logística), ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e Valec Engenharia e Construções e Ferrovias S.A. Esta é a última fase antes da ferrovia ir a leilão na Bovespa.

O trecho Estrela D'Oeste (SP)-Dourados tem 659 quilômetros e corta 19 cidades de São Paulo e MS, sendo sete no trecho Brasilândia-Dourados. O investimento é de R$ 2,9 bilhões. A previsão é de que a ferrovia fique pronta em 2019.

Nenhum comentário:

Postar um comentário