terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Ministro dos Transportes confirma que ferrovia Norte Sul passará por Três Lagoas

30/12/2014 - Dia a Dia

A confirmação pelo Ministério dos Transportes de que a Ferrovia EF-267 passará pela região do Bolsão atende a uma reivindicação do senador Delcídio do Amaral.

O ministro Paulo Sérgio Passos, durante sua estada em Três Lagoas, na manhã de quarta-feira (17) passada, para a inauguração do contorno ferroviário, anunciou que o Município será também contemplado com nova opção de transporte: a ferrovia Norte-Sul (denominada EF-267), que ligará Mato Grosso do Sul a São Paulo e Paraná.

O fato causou euforia a todos os presentes no ato de inauguração do contorno ferroviário de Três Lagoas, inclusive o governador André Puccinelli, a senadora diplomada (vice-governadora) Simone Tebet e prefeita Marcia Moura.

Passos observou o aspecto econômico da região e o desenvolvimento que Três Lagoas vem apresentando nos últimos dez anos. "São empreendimentos de grande porte que necessitam suporte para atender suas capacidades de produção e precisam de opções de logística, como o modal ferroviário. Mato Grosso do Sul tem que ser bem atendido, assim como Três Lagoas", colocou o ministro.

Luta antiga de Delcídio

A confirmação pelo Ministério dos Transportes de que a Ferrovia EF-267 passará pela região do Bolsão atende a uma reivindicação do senador Delcídio do Amaral.

"Desde que o governo federal começou a planejar a obra temos feito gestões junto ao Minstério dos Transportes, a ANTT ( Agência Nacional de Tranporte Terrestres) e até na própria Presidência da República para que o traçado da ferrovia incluísse o Bolsão e a Grande Dourados. Participei de diversas reuniões com dirigentes do governo e chegamos até a promover uma audiência pública na Assembléia Legislativa, em agosto do ano passado, para mostrar a importância da EF-267 para o desenvolvimento do nosso estado. Fico feliz ao ver que o nosso sonho vai ser realizado", comentou o senador, em entrevista exclusiva ao Perfil News.

A EF-267 ligará o Mato Grosso do Sul a São Paulo e ao Paraná. Os trilhos passarão por Brasilândia, Três Lagoas, Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Angélica, Deodápolis, Dourados e Maracaju, com ramais integrando à malha ferroviária do Paraná, permitindo o escoamento da produção pelo município de Mundo Novo para Guaíra, Cascavel, Guarapuava, Irati, Iguaçu e Paranaguá, onde está localizado um dos mais importantes portos do Brasil.

Para Delcídio, a EF-267 criará uma nova e eficiente alternativa para escoar a produção agropecuária do estado, "a um custo de frete bastante competitivo, o que deverá impulsionar ainda mais a economia de Mato Grosso do Sul, gerando riquezas e milhares de novos empregos".

Projeto nacional

O senador destacou que a nova ferrovia faz parte de um arrojado projeto de integração nacional da presidenta Dilma Rousseff e representa para Mato Grosso do Sul o desenvolvimento e a melhoria das cadeias produtivas, ampliando a logística de transporte do estado.

"Esta estrada de ferro é um passo importante para integrar nosso estado ao mercado brasileiro e aos países do Mercosul, alcançando também os mercados asiáticos por meio do transporte marítimo" afirma .

O ramal será licitado no ano que vem. A previsão é de que os primeiros vagões já estejam transitando em 2019. A linha férrea está prevista no Programa de Investimento e Logística do governo federal, que prevê investimentos de R$ 91 bilhões em 25 anos.

Fonte: Jornal Dia a Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário