sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Trilhos da Ferrovia Norte-Sul já estão sendo instalados na região

14/11/2014 - O Globo

Previsto para ser inaugurado em 2015, o trecho da Ferrovia Norte-Sul, entre Anápolis (GO) e Estrela D'Oeste (SP), experimentou um acelerado ritmo de construção, nos últimos meses, que surpreendeu até os moradores de Ouroeste e Populina, cidades por onde a Ferrovia passa em direção a Estrela D'Oeste.

"Pra dizer a verdade, eu achava que não ia ver nenhum trem passando por aqui, mas agora estou vendo que a obra é pra valer", confessou uma moradora de Populina, no domingo passado.

Não é para menos. Em junho deste ano, o leito da futura ferrovia era apenas um comprido trecho de terra terraplenada que passava pelo município de Populina.

Rapidamente, porém, o trecho ganhou uma camada de pedras, logo depois os dormentos de concreto e agora os trilhos que estão sendo instalados já avançam em direção a Estrela D'Oeste. "A obra está indo bem rápido. Tomara que essa ferrovia traga progresso e empregos para a nossa região. É só do que estamos precisando", afirma seo Vicente, dono de uma lanchonete na pequena Fátima Paulista.

Emprego é algo que, aparentemente, não está faltando em Estrela D'Oeste. Pelo menos é o que acha o experiente Rubens, vigia do canteiro de obras da Valec, a responsável pela construção da ferrovia. "Se você procurar um marceneiro ou um eletricista aqui em Estrela, vai ter muita dificuldade em achar. Tem muita gente trabalhando na construção da ferrovia", diz o vigia. "Eu e o meu genro, que é operador de máquinas, estamos empregados aqui. E a empresa está querendo levar ele pra Bahia, onde estão fazendo outra obra", completou.

Em Goiás e Tocantins, onde foi inaugurado um trecho da ferrovia, recentemente, já estão sendo implantadas 42 plantas industriais de etanol e 20 usinas de biodiesel. Quando a ferrovia estiver totalmente pronta, calcula-se que ela vá promover cerca de 270 mil empregos diretos e indiretos nas comunidades do interior do país.

A Ferrovia

O projeto da Ferrovia Norte-Sul foi iniciado há 27 anos, ainda no governo Sarney, e previa, em princípio, 4.576 quilômetros de trilhos, cortando nove estados entre Itaqui, no Maranhão e Estrela D'Oeste, em São Paulo. Ao retomar o projeto, que estava paralisado há vários anos, o governo do ex-presidente Lula decidiu levar a ferrovia até o Rio Grande do Sul.

A ferrovia deverá mudar o perfil econômico de muitas das cidades por onde passarão os trens de carga. O transporte via ferrovia deverá diminuir os prejuízos com cargas que deixam de ser transportadas e impostos não arrecadados, além de reduzir em até 30% o valor do frete pago por produtores e empresários. Não bastasse a redução dos custos com transporte e consumo de combustível, a utilização da ferrovia vai trazer um outro benefício de valor incalculável: a diminuição dos índices de acidentes nas estradas, o que deverá poupar muitas vidas.

Fonte: Região Noroeste
Publicada em:: 14/11/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário