quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Apenas 38% da malha ferroviária brasileira é explorada

16/09/2014 - ExpressoMT

"Mais que uma alternativa, uma necessidade". A afirmação é do engenheiro do Laboratório de Tecnologia de Transportes e Tráfego da UFSC, Rodolfo Nicolazzi Philipi, e se refere ao deslocamento de pessoas com a utilização de trens. Segundo ele, uma das grandes dificuldades desse século é o transporte de passageiros e uma opção ao problema seria aumentar a utilização de ferrovias. Philipi esteve na noite de ontem (15/9) na Unesc (Universidade do Extremo Sul Catarinense), para abrir a Semana Acadêmica de Engenharia de Produção, que traz a temática: "Desenvolvimento sustentável e infraestrutura".
 
De acordo com Philipi, no decorrer dos anos a utilização do transporte ferroviário decaiu no país. "Existem 28.831 km de ferrovia no Brasil, sendo que apenas 38% são explorados. Isso é inacreditável. Precisamos resgatar essa ideia e uma das alternativas é a utilização de Tramways (sistema de bondes como transporte público sobre trilhos), que alivia o tráfego, não polui porque é elétrico e ainda tem a possibilidade de ser utilizado em turismo", comenta.
 
A Semana continua até sábado (20/9) com mesas-redondas, oficinas e um projeto solidário no Lar de Auxílio aos Idosos Feistauer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário