sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Dezenove empresas pedem para realizar estudos de ferrovias

30/07/2014 - Folha de São Paulo

Dezenove empresas pediram ao governo para realizar os estudos de viabilidade para a construção de seis trechos de ferrovias no país, que somam 4,6 mil quilômetros. 

Essas ferrovias fazem parte do programa de concessões de ferrovias que o governo lançou em 2012, mas que até agora não teve nenhum dos 12 trechos propostos concedido. 

No modelo anterior, o governo estava escolhendo uma empresa para fazer os estudos de viabilidade de todas as ferrovias. Mas, como a proposta não teve muita aceitação, o modelo foi modificado. 

Agora, o governo abre a possiblidade de qualquer companhia apresentar os estudos e faz um concurso para escolher a melhor proposta. Dessa melhor proposta é feito o projeto e a concorrência. A empresa vencedora do estudo é remunerada por quem ganhar a disputa para construir a ferrovia. 

De acordo com nota do Ministério dos Transportes, a maioria dos grupos pediu para fazer os estudos de mais de uma ferrovia. A ideia é que os estudos sejam entregues entre seis e oito meses após a liberação que ocorrerá na próxima semana. 

Só em 2015 o governo escolher os vencedores e iniciar o processo de concessão. Como as obras devem demorar 5 anos, as novas ferrovias só estarão concluídas em 2020. 

O trecho que atraiu maior interesse das empresas foi a ligação de 990 quilômetros entre Sinop (MT) e Miritituba (PA), com 16 propostas. A chamada ferrovia da Soja não estava inicialmente no programa de concessões do governo e foi incluído por um pedido de um grupo de empresas do setor de alimentação (Amaggi, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus) com a empresa de projetos EDLP, que já havia chegado à conclusão que esse é o melhor caminho para o escoamento da soja do Centro-oeste para a Ásia e a Europa. 

Veja a quantidade de propostas para os outros trechos: 

Açailândia/MA - Barcarena/PA (457 quilômetros): 14 propostas 
Anápolis/GO - Corinto/MG (775 quilômetros): 11 propostas 
Belo Horizonte/MG - Guanambi/BA (845 quilômetros): 10 propostas 
Estrela D'Oeste/SP - Dourados/MS (659 quilômetros): 15 propostas 
Sapezal/MT - Porto Velho/RO (950 quilômetros): 15 propostas

Fonte: Folha de S. Paulo
Publicada em:: 30/07/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário