sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Alckmin diz que estuda trem entre cidades no interior paulista

22/08/2014 - G1

O governador e candidato à reeleição, Geraldo Alckmin (PSDB), falou nesta sexta-feira (22) de seus projetos na área de transporte coletivo sobre trilhos para a regiões metropolitanas de São Paulo e Campinas, assim como para a Baixada Santista. 

Alckmin disse ainda que estuda a implantação do "trem intercidades" para transporte de passageiros entre cidades do interior. "É a volta do trem para o interior", declarou. No litoral, Alckmin pretende expandir até Praia Grande o trecho a ser percorrido pelo Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). 

Até o momento, o projeto está previsto para ligar Santos a São Vicente. "Nossa prioridade é transporte metropolitano. Na Baixada Santista, o VLT, que já está em obras ligando São Vicente a Santos, nós vamos expandi-lo até Praia Grande. O Corredor Noroeste, na região metropolitana de Campinas [irá] desde Santa Barbara d´Oeste até Campinas. E também a linha 4 do Metrô ir até Taboão da Serra", afirmou. 

Em dezembro do ano passado, o governador havia divulgado a abertura em 2014 de um edital para a ligação por trem entre as cidades do interior. Na época, ele citou que a primeira etapa de obras com 430 quilômetros de extensão teria início por Campinas e passaria ainda por Americana, Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia, Valinhos e Vinhedo, além de Jundiaí e capital. 

Questionado se a resistência da candidata à Presidência da República Marina Silva (PSB) em dividir palanque com ele no estado de São Paulo poderia prejudicar a campanha tucana, Alckmin desconversou. "Eu sempre tenho reiterado meu apreço, meu respeito, a minha admiração pela Marina. Eu reitero aqui esse apreço", declarou. 

Monotrilho até o ABC 

Nesta sexta-feira, o governador assinou no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo, na presença da ministra do Planejamento Mirian Belchior o contrato de concessão da Parceria Público-Privada (PPP) que irá construir a Linha 18-Bronze. O monotrilho vai interligar a capital paulista a Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano, no ABC. As obras devem começar imediatamente. 

O consórcio ABC Integrado terá quatro anos para concluir a construção de 13 estações em um trajeto de 14,9 km. A obra prevê um investimento de R$ 4,2 bilhões, sendo que R$ 3,8 bilhões serão financiados pelo governo do estado e pela iniciativa privada. Cerca de R$ 400 milhões vêm do Orçamento Geral da União-PAC 2, a fundo perdido. As Prefeituras doaram os terrenos necessários para a implantação do monotrilho.

Fonte: G1
Publicada em:: 22/08/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário