sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Universidade colhe dados sobre viabilidade da ferrovia até Cuiabá

09/10/2013 - O Documento

A equipe da Universidade de Santa Catarina, que produz os estudos de viabilidade da expansão da Ferrovia Senador Vicente Vuolo, de Rondonópolis, até Cuiabá, esteve no Estado na semana passada colhendo as últimas informações. O documento que deve ser entregue em abril de 2014.

O secretário de Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, diz que o grupo passou por diversas regiões conferindo alguns dados técnicos complementares. A tendência é que a licitação do novo trecho seja lançada já após a conclusão do estudo de viabilidade.

?Até abril teremos a conclusão do desenho do traçado, das questões ambientais e econômicas. Não só para o transporte de carga, mas também para o de passageiro. A expectativa é que, já no ano que vem, o governo federal inicie o processo de licitação para a concessão e a empresa que vai construir a ferrovia?, pontua o secretário.

Após a chegada do estudo, entretanto, a expansão da Ferronorte deve passar por algumas etapas. ?Tomada de subsídio, audiência pública e leilão que, com o projeto pronto, já estará sendo potencializado pelo governo federal. Quem conduz todo esse processo é a ANTT. O governo do Estado acompanha esses encaminhamentos?, explica.

O projeto Expansão Malha Norte, no trecho Alto Araguaia/Rondonópolis, e o Complexo Intermodal Rondonópolis, foi inaugurado no mês passado, pela presidenta Dilma Rousseff (PT).

O empreendimento, que está inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), possui especial importância para o escoamento ferroviário das safras de grãos, além de facilitar o recebimento de insumos, fertilizantes e produtos industrializados.

A ferrovia tem extensão total de 260 km. O trecho entre Alto Araguaia e Itiquira tem 117,5 km e está em operação desde abril de 2012. Já a parte de Itiquira a Rondonópolis conta com 142,5 km e entrou em operação em agosto de 2013.

Localizado a 28 km do centro da cidade e a 14 km do aeroporto de Rondonópolis, o Complexo Intermodal Rondonópolis (CIR) abrigará cerca de 20 empresas em uma área de 385,5 hectares. A expectativa é que 20 milhões de toneladas de grãos passem por ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário