sábado, 5 de outubro de 2013

Ministro César Borges destaca avanço das obras na Ferrovia Norte-Sul em Tocantins

02/10/2013 - Ministério dos Transportes

O ministro dos Transportes, César Borges, destacou nesta quarta-feira (02/10) em Palmas (TO) o avanço das obras na Ferrovia Norte-Sul em um dos trechos que passa por Tocantins. "A Norte-Sul está praticamente pronta, com 90% das obras executadas, de Palmas até Ouro Verde (GO). Pretendemos concluir os 10% restantes até março do próximo ano e também vamos fazer o ramal até Anápolis(GO)". A afirmação foi feita durante sua participação no 1º Congresso da Indústria Tocantinense, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), pelo Sebrae(TO) e parceiros. 

Ainda segundo a Norte-Sul, o ministro acrescentou que o governo trabalha para que, ao longo de 2014, seja concluída a ligação entre Ouro Verde (GO) e Estrela D"Oeste (SP). "Com isso, Tocantins estará ligado ao Porto de Santos e a toda a malha ferroviária do Sul e Sudeste do país. Isso é muito importante, uma vez que o estado já está ligado a partir de Palmas até Açailândia e, portanto, tem condições de acessar o Porto de Itaqui (MA)", ponderou. Na ocasião, César Borges falou sobre a importância do trecho da ferrovia, compreendido entre Açailândia (MA) e Barcarena (PA), que integra o Programa de Investimento em Logística (PIL). "A Norte-Sul vai ficar sendo a grande estrutura ferroviária ligando o Norte até o estado de São Paulo", avaliou. 

Incentivo às ferrovias - O ministro César Borges assegurou que a intenção do governo é aumentar o modal ferroviário para que seja um vetor de desenvolvimento do agronegócio no Brasil. Ele salientou, no entanto, que a malha rodoviária não será abandonada. "Está no programa das rodovias a duplicação da BR153, no trecho de Anápolis/GO até Palmas (TO). E nós queremos que isso se inicie o mais rapidamente.", disse. 

Sobre o escoamento de safra, César Borges atentou para a necessidade de melhorar a logística do país. "Não é correto transportar soja em cima de uma carroceria de um caminhão em mais de 2 mil quilômetros. Sai muito mais caro fazer aquelas filas intermináveis, estragando nossas rodovias. Então essas cargas pesadas de longa distância têm que ser transportadas por ferrovias. Quando conseguir isso, haverá a redução do custo que hoje se perde na logística, porque ela é ineficiente no país", declarou. Para o ministro, em breve, os três modais- rodoviário, ferroviário e hidroviário- estarão atuando em Tocantins. " Com a BR-153 duplicada, a ferrovia Norte-Sul e a hidrovia Tocantins, o estado estará muito bem servido", afirmou. (CM)

Fonte: Ministério dos Transportes
Publicada em:: 02/10/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário