sábado, 11 de maio de 2013

Nova ferrovia que chegará ao Norte de Mato Grosso custará R$ 6,6 bilhões


11/05/2013 - Cenário MT

A logística é o grande problema do Estado, e o governo está trabalhando muito para resolver.

A reunião para contribuições ao traçado, em estudo, à implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), ligando Lucas do Rio Verde a Campinorte (GO), nesta sexta-feira, no Palácio Paiaguás, demonstra a determinação política do governo para efetivar com celeridade o modal, importante para o escoamento da produção mato-grossense. Prefeitos dos municípios por quais a ferrovia irá passar, lideranças políticas e empresariais se reuniram com o governador Silval Barbosa durante toda a manhã.

Silval Barbosa disse que a Fico é um importante componente para a logística e a solução de Mato grosso, na atual commodities do agronegócio. “Essa ferrovia vai possibilitar outra importante economia, que é a extração de minério”, assinalou.

A logística é o grande problema do Estado, e o governo está trabalhando muito para resolver. “A tecnologia da produção, da produtividade, os nossos produtores, as federações, já detêm, e este é o motivo de estarmos aqui reunidos para debater essa logística e acelerar a sua implantação”, completou.

Importantes contribuições que vão otimizar o processo para se colocar o quanto antes os editais na praça foram apresentadas da reunião, conforme o secretário Francisco Vuolo, titular da secretaria de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes (Selit). Foram apresentados os estudos de traçados elaborados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), com investimento mínimo de R$ 6,6 bilhões, não incluindo a construção de terminais que ficará para uma outra fase, mas inclui a construção de obras de artes, pontes, viadutos, pátios de cruzamentos. O projeto executivo será realizado pela empresa ou consórcio vencedor da concorrência. O prazo para conclusão, após iniciada a obra, é de 38 meses.

O prefeito de Lucas de Rio Verde, Otaviano Piveta, está bastante entusiasmado com o novo marco regulatório que proporciona segurança jurídica e com o direito de passagem e transporte mútuo, operado pela Valec, vão garantir o retorno dos investimentos realizados pela iniciativa privada.

"O dinheiro para a construção da Fico não é problema, pois ela está dentro do PAC, como prioridade do Governo Federal, o que queremos é celeridade na execução, que ela saia do papel o quanto antes”, disse o deputado federal Wellington Fagundes. O senador Pedro Taques também destacou a importância da reunião para debater o traçado da Fico.

Participaram ainda os prefeitos de Paranatinga, Vilson Pires; e de Água Boa, Mauro Rosa da Silva; políticos e empresários de Nova Ubiratã, Gaúcha do Norte, Canarana, Nova Nazaré, Cocalinho; representante do Ministério Público, Mauro Delfino César; Edeon Vaz Ferreira, diretor do Movimento Pró-Logistica de Mato Grosso, e o do Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado do Mato Grosso (OCB/MT), Onofre Cesário de Souza Filho, presidente da OCB/MT. (www.facebook.com/nf365)

Fonte: CenárioMT 

Nenhum comentário:

Postar um comentário