quinta-feira, 7 de março de 2013

Obras do Ferroanel Norte iniciam até agosto

22/02/2013 - Revista Ferroviária

O Governo Federal e do Estado de São Paulo anunciaram nesta quinta-feira (21/02) que as obras do trecho Norte do Ferroanel de São Paulo devem começar até agosto deste ano. As obras serão realizadas em conjunto com as do Rodoanel e isso permitirá a redução de custos em cerca de R$1,5 bilhão com desapropriações, terraplanagem, implantação de canteiros, entre outras ações para iniciar a construção das estruturas. O Ferroanel está estimado em R$ 2,4 bilhões, com investimento da União, e deve ficar pronto em 2015.

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos; o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo; o secretário estadual de Logística e Transportes de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho; o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Jorge Fraxe; o presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço; e o Presidente da Companhia Docas de São Sebastião e diretor do Departamento Hidroviário de São Paulo, Casemiro Tércio Carvalho, se reuniram em São Paulo para avaliar a melhor forma de implantação do projeto, mas nada ficou definido.

O ministro Paulo Sérgio explicou que eles discutiram as melhores opções para a implantação das obras e em breve definirão as ações. Passos enfatizou que os governos tem urgência nos projetos para retirar os trens de carga da Região Metropolitana de São Paulo e liberar as vias para o transporte de passageiros. Atualmente, os trens de carga compartilham as linhas da CPTM para passar pela capital paulista. Com a implantação do Ferroanel, cerca de dois mil caminhões deixarão de circular pela Região Metropolitana de São Paulo.

O presidente da EPL, Bernardo Figueiredo, explicou que São Paulo será interligada com todas as regiões do país com o Ferroanel, a conclusão das obras da Ferrovia Norte-Sul até Estrela d´Oeste (SP) e o aumento da capacidade da cremalheira da MRS de sete para 28 milhões de toneladas/ano, com a operação das novas locomotivas Stadler. "O anel ferroviário de São Paulo é fundamental para a estrutura logística", destacou.

Os investimentos da Hidrovia Tietê-Paraná também fazem parte da estruturação logística no estado de São Paulo. União e Estado estão investindo R$1,5 bilhão na infraestrutura da hidrovia para ampliar a capacidade, com redução no tempo de viagem e custo de frete. A hidrovia é utilizada no transporte de soja, milho, madeira, areia, argila, entre outros produtos do interior até Pederneiras, de onde as cargas são distribuídas e seguem até o porto de Santos. Entre as empresas que utilizam a via estão Cargill, Caramuru, ADM e agora a Eldorado Brasil com o transporte de celulose.

Edital do primeiro trecho do PIL

Deve ser publicado na semana que vem o edital do primeiro trecho do Programa de Investimentos em Logística (PIL), entre Açailândia (MA) e Vila do Conde (PA). O governo esta fazendo os últimos ajustes no documento, que passará por audiências públicas. Os editais dos demais trechos devem ser publicados até junho deste ano.







« Voltar



Notícias Relacionadas
Membro do conselho da MRS Logística renuncia do cargo
MRS apresenta locomotivas de cremalheira
MRS inicia seleção para cursos em Barra do Piraí

Nenhum comentário:

Postar um comentário