domingo, 17 de março de 2013

Ferroeste completa 25 anos com inovações e planos de expansão

17/03/2013 - Agência Estadual

A Ferroeste foi constituída como empresa em 1988. Três anos depois, em 1991, a Assembleia Legislativa sancionou lei que autorizava o Poder Executivo a efetivar participação acionária na empresa.

A Estrada de Ferro Paraná Oeste S.A. & Ferroeste, sociedade de economia mista que tem no Governo do Paraná seu maior acionista, comemora nesta sexta-feira (15), data de sua constituição, 25 anos de atividades. A empresa celebra a data com novos investimentos e planos de expandir suas atividades.

O presidente das Ferroeste, João Vicente Bresolin Araujo informou que a Ferroeste está trabalhando para, em breve, estender suas operações até Ponta Grossa, em um acordo que está sendo articulado com a América Latina Logística (ALL) e "que está em fase final de negociação". No momento, os trens da Ferroeste vão até Guarapuava. A medida poderá ampliar em 30% a capacidade de operação da empresa, beneficiando produtores e cooperativas da região Oeste.

A data de aniversário foi marcada também pela inauguração, esta semana, do Novo Terminal Ferroviário da Cotriguaçu, em Cascavel, pelo governador Beto Richa. O novo terminal conta com quase R$ 60 milhões em financiamentos do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e será um dos maiores projetos brasileiros de recepção, armazenamento e transporte de cargas frigorificadas e contêineres, com capacidade para armazenar cerca de 360 mil toneladas.

Na mesma solenidade foi anunciado o arrendamento de mais oito áreas com a finalidade de ampliar o Centro Logístico da Ferroeste, num total de 34 hectares. A medida vai representar um aporte de R$ 20 milhões para a empresa. Como contrapartida, os arrendatários das áreas terão de adquirir seis locomotivas e 111 vagões, o que vai duplicar a frota de locomotivas da Ferroeste e triplicar a quantidade de vagões. Com isto, a capacidade de tração da empresa será, futuramente, três vezes maior. O investimento estimado das empresas com as máquinas e vagões será de cerca de R$ 15 milhões.

História

A Ferroeste foi constituída como empresa em 1988. Três anos depois, em 1991, a Assembleia Legislativa sancionou lei que autorizava o Poder Executivo a efetivar participação acionária na empresa. A construção foi iniciada em março de 1991.

A obra foi executada pelo governo paranaense, em parceria com o Exército (1991-1994), e custou US$ 360 milhões, pagos com recursos do Estado. O trecho implantado foi o de Guarapuava a Cascavel, com 248,6 quilômetros.

O tráfego de trens teve início em 1996. Em dezembro do mesmo ano, a ferrovia foi privatizada. A Ferropar, concessionária vencedora do leilão, iniciou suas atividades em março de 1997. Em dezembro de 2006, por decisão judicial, a ferrovia voltou ao poder do Estado.

Parceiros

A Ferroeste escoa parte importante da produção do Oeste do Paraná, principalmente grãos (soja, milho e trigo), farelos e contêineres, com destino ao Porto de Paranaguá, no Litoral do Estado. No sentido importação, a ferrovia transporta principalmente insumos agrícolas, adubo, fertilizante, cimento e combustíveis.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário