sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Estudo para trens de passageiros na Serra gaúcha sai na próxima semana

23/11/2012 - Jormal do Comércio

Até a próxima semana, deverão ficar prontos os dois primeiros estudos de viabilidade encomendados pelo Ministério dos Transportes neste ano para instalação de trens regionais de passageiros sobre malhas ferroviárias já existentes, mas usadas hoje exclusivamente para o transporte de cargas ou abandonadas. As duas linhas com estudos que serão concluídos agora ligam Maringá a Londrina, no Paraná, e Caxias do Sul a Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.
O governo receberá ainda, até maio, estudos de outras quatro linhas de trens de passageiros, incluindo Pelotas a Rio Grande. A execução dos projetos, porém, depende dos governos regionais ou de interesse da iniciativa privada. Há ainda outros seis projetos que o governo federal avalia como possíveis por conta da demanda verificada, mas ainda não tiveram seus estudos contratados, segundo Francisco Costa, diretor de planejamento do Ministério dos Transportes, em seminário sobre trens de passageiros promovido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
O governo pretende aproveitar para o transporte de passageiros trechos de ferrovias existentes de até 230 quilômetros, com paradas intermediárias de cerca de 30 km. Segundo o diretor da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Hélio Mauro França, a maior diferença entre os trens regionais, agora estudados pelo governo, e os metropolitanos, é que eles têm maior foco em viagens esporádicas do que nas rotas diárias, com frequência menor. Consenso entre os palestrantes do seminário foi a constatação de que esses trens não são rentáveis, por isso precisam de subsídios. Segundo Costa, a princípio o governo federal não atuará na implementação desses trens, mas atua como fomentador de ações de governos locais ou de parcerias público-privadas (PPPs).


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário