segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Terminal de Alto Araguaia tem capacidade de descarga de 800 caminhões dia

29/10/2012 - O Correio News

Motoristas esperam até 8 dias para descarregar grãos em terminal ferroviário de Alto Araguaia (MT)

Há oito dias, aproximadamente 200 caminhoneiros estão parados no terminal ferroviário de Alto Araguaia, a 426 quilômetros de Cuiabá, para descarregar grãos. De acordo com Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso, alguns deles estão no local desde a quinta-feira passada, 19, em condições precárias. O atraso ocorre pela falta de vagões, segundo a categoria.

O presidente do Sindicato, Luis Gonçalves, informou que os motoristas estão parados por falta de logística da ALL. "A empresa não organiza a logística deles e isso já virou um caos, um câncer", disse, ao explicar que está agendada uma audiência para o dia 29 de novembro deste ano no Ministério Público Estadual (MPE) onde deve se discutir questões ambientais e o controle de logística.

Segundo Gonçalves, a América Latina Logística (ALL) se comprometeu em agosto deste ano, durante protesto dos caminhoneiros, a apresentar um novo método de logística em 20 dias, o que não aconteceu. "Uma das alternativas é alugar um estacionamento na região e o motorista só irá para o terminal quando for chamado para descarregar, porque hoje os caminhoneiros ficam no meio do mato, sem as mínimas condições de higiene", sugeriu o sindicalista.

A entidade que representa a categoria negociou com a transportadora para o ressarcimento das despesas com estadia dos motoristas. No entanto, segundo o presidente do Sindicato, em muitos casos os acordos não são cumpridos. "Não é pago na hora, então muitas empresas dão o calote nos motoristas", afirmou.

Por melhores condições de trabalho, os caminhoneiros realizaram um protesto em agosto deste ano na BR-364 e interromperam por um dia as atividades de descarga no terminal. O manifesto só acabou depois que a ALL se comprometeu a apresentar um estudo de viabilidade para diminuição do fluxo de veículos no local.

Um dos motoristas que aguarda na fila para descarregar uma carga de milho, Renato Lima, disse que está parado no local desde domingo (21) e que o maior problema é a falta de alimento. "Produzimos a comida no próprio caminhão, mas os alimentos estão acabando e a cidade fica a uns 15 quilômetros do terminal", reclamou. Além disso, conforme ele, no pátio da empresa não tem local adequado para abrigar os condutores enquanto aguardam o desembarque.

O terminal de Alto Araguaia tem capacidade de descarga de 800 caminhões dia e, conforme dados divulgados referentes ao mês de julho deste ano, 946 foram descarregados em apenas um dia.

A assessoria da ALL informou, por meio de nota, que o grande fluxo de caminhões no terminal de Alto Araguaia é resultado de um número excessivo na originação de produtos, bem como o reflexo do fim da safra de milho no Estado. Segundo a empresa, o terminal está operando com 100% da sua capacidade, 24 horas por dia. O mesmo ocorre com o Terminal Rodoferroviário da Cargill, cujas operações foram assumidas pela companhia recentemente para ampliar sua capacidade de recepção. Juntos, os terminais possuem uma capacidade de descarga de 1,3 mil veículos/dia, informou a ALL.

No entanto, a América Latina diz haver um número expressivo de vagões à disposição para carregamento dos produtos. Segundo a empresa, cerca de 500 caminhões aguardam descarga nos terminais, o que equivale a 30% da capacidade diária.

Fonte: O Correio News


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário