domingo, 14 de outubro de 2012

Anel ferroviário em Sorocaba deve ficar pronto em 2017

14/10/2012 - Jornal Cruzeiro do Sul

Prefeitura já teria entrado em contato com o DNTI e ALL que se mostraram favoráveis ao projeto

Por José Antônio Rosa

O anel ferroviário de Sorocaba deverá ser implantado até 2017, informou ontem o Secretário de Planejamento do Município, Valmir Almenara. O anúncio foi feito durante audiência pública realizada na Câmara para discutir a proposta orçamentária do próximo ano. O empreendimento já tem parecer favorável do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), cujos técnicos visitaram Sorocaba este ano, a partir de articulação do deputado estadual Carlos César (PSB).

A reunião contou com a participação de apenas três vereadores: Helio Godoy (PSD), presidente da Comissão de Economia da Casa, Luis Santos (PMN), e João Donizeti Silvestre (PSDB). Anselmo Neto (PP) comandou o encontro a princípio, mas alegou que tinha compromissos assumidos anteriormente e pediu para ser substituído por Luis Santos. Além deles, os estreantes Carlos Leite (PT) e Saulo do Afro Arts (PRP) estiveram no plenário para acompanhar as discussões.

Almenara disse que o empreendimento já tem parecer favorável do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), cujos técnicos estiveram em Sorocaba este ano, a partir de entendimentos do deputado estadual Carlos César (PSB), e conta, também, com a adesão da America Latina Logística (ALL), concessionária da ferrovia que corta o município. O traçado do novo trecho também já foi definido: conforme o secretário, deverá acompanhar o do futuro "Rodoanel Norte", como é chamada a interligação entre as rodovias Castello Branco e Raposo Tavares a partir das regiões do Éden e da Cruz de Ferro.

O titular da Seplan afirmou que a ALL considerou "vantajosa" a mudança sob o aspecto econômico. Hoje, os trens rodam a uma velocidade estimada de sete quilômetros horários. Num espaço melhor dimensionado, o ganho de tempo será significativo e deverá otimizar as atividades da empresa. Todos esses detalhes têm sido debatidos entre os participantes da empreitada.

A obra será financiada com recursos a serem captados junto ao governo federal e a outras fontes. Os estudos que atestam a viabilidade do projeto estão em andamento. O governo municipal espera concluir as análises até o final do ano, de modo a deixar tudo preparado para que a nova gestão dê continuidade. "Falamos de uma ação que ajudará a resolver o problema da mobilidade urbana; logo, o componente político-partidário não deverá interferir, já que os benefícios para a população serão os maiores", destacou o secretário.

Com a transferência da via permanente para a periferia, a linha férrea que hoje corta a cidade será desativada. Os vagões que transportam cargas de minério, produtos químicos e combustível deixarão de cobrir o percurso de pouco mais de 20 quilômetros entre Brigadeiro Tobias e Iperó, que passa pelas avenidas Dom Aguirre (sobre o pontilhão próximo à Praça Lions), e Afonso Vergueiro. Valmir Almenara também anunciou para o final deste mês a entrega das obras de duplicação da rua J.J. Lacerda, dentro do cronograma do Sorocaba Total. Até dezembro, outro trecho, agora da avenida Mário Covas, na região do Jardim Zulmira também terá sido concluído.


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário