sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Estado começa a preparar terreno para receber ferrovia Vitória-Rio

29/08/2012 - A Gazeta - ES

O contrato de concessão da linha ferroviária do Rio de Janeiro - Campos -Vitória deverá estar assinado no segundo semestre de 2013, no período entre julho e setembro, de acordo com o cronograma do governo federal. A ferrovia fará a ligação do Espírito Santo com o Sudeste e as demais regiões do país. 

A nova ligação, segundo o secretário estadual de Obras Públicas, Fábio Damasceno, “é de fundamental importância para a logística do Espírito Santo”. Pela ferrovia chegarão cargas de vários pontos do país para os terminais portuários instalados no Estado e também poderá ir para outras regiões as cargas desembarcadas no Espírito Santo. 

Minério, produtos agrícolas (grãos principalmente), rochas ornamentais e cargas conteinerizadas deverão liderar a lista dos produtos que serão transportados pela ferrovia, explica o secretário. 

Ele destaca que, além de garantir a ligação do Espírito Santo com a malha ferroviária do país, a linha férrea contribuirá para alavancar a economia dos municípios que serão cortados por ela ou terão proximidade. 

Segundo Damasceno, há, dependendo do traçado, a possibilidade da construção de alguns ramais para interligar os municípios à estrada de ferro, gerando emprego e renda. 

Além do transporte de cargas, o empreendimento viabilizará o transporte de passageiros de Vitória para o Rio de Janeiro e também para outros municípios da Região Sul do Estado, que será uma alternativa para quem usa o meio rodoviário. 

O governo federal, lembra o secretário, está discutindo com a Vale a possibilidade de utilizar o projeto já pronto de um trecho da ferrovia. A mineradora tem aprovado e licenciado o projeto da Ferrovia Litorânea Sul, que vai de Vitória a Anchieta, até o Porto de Ubu. 

De acordo com dados do Programa de Investimentos em Logística, anunciado pela presidente Dilma Rousseff, a ferrovia Espírito Santo-Rio de Janeiro está listada no grupo 2, que totaliza 7,4 mil km em extensão. 

Conforme o cronograma divulgado pelo governo federal, os estudos de viabilidade deverão estar concluídos até fevereiro de 2013. As audiências públicas deverão ser realizadas ao longo de março. 

Em maio do próximo ano, está prevista a publicação do edital licitatório e a concorrência deve ser acontecer em junho. A assinatura do contrato deverá ocorrer ainda em 2013, entre julho e setembro. 

O programa do governo federal prevê investimentos de R$ 91 bilhões em ferrovias nos próximos 25 anos. De acordo com a Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), as concessionárias do setor deverão abrir, até 2014, pelo menos mais 7.100 vagas. Depois, quando deverão começar as obras, a projeção é de que sejam oferecidas mais de 3.500 vagas por ano.

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário