sexta-feira, 17 de agosto de 2012

ALL assina protocolo com Valec para projetos ferroviários

15/08/2012 - Exame.com

Esses contratos devem regular as condições comerciais, técnicas e operacionais para o intercâmbio de circulação de trens entre os novos segmentos ferroviários

São Paulo - As subsidiárias da operadora de ferrovias ALL, ALL Malha Paulista e ALL Malha Sul, assinaram protocolo de intenções com a estatal Valec visando a celebração futura de contratos operacionais de projetos ferroviários, de acordo com fato relevante divulgado pela companhia nesta quarta-feira.

Segundo a ALL, o protocolo de intenções "objetiva a conjugação dos melhores esforços entre as partes com o propósito de viabilizar a futura celebração de Contratos Operacionais Específicos".

Esses contratos devem regular as condições comerciais, técnicas e operacionais para o intercâmbio de circulação de trens entre os novos segmentos ferroviários a serem feitos pela e as atuais malhas ferroviárias da ALL.

A Valec é a empresa do governo que tem como objetivo a construção e exploração da infraestrutura ferroviária. A estatal possui a concessão para a construção e operação da Ferrovia Norte-Sul (PA-SP).

Também nesta quarta-feira o governo anunciou um pacote de investimentos em rodovias e ferrovias brasileiras. Para as ferrovias, a proposta do governo é fazer Parceiras Público Privadas (PPPs) em 12 trechos, como o Ferroanel de São Paulo. Para isso, o governo vai escolher, via leilão, concessionários que construirão os 10 mil novos quilômetros em cinco anos.

Vencerá a disputa quem cobrar a menor tarifa pela venda da capacidade de carga. A partir daí, a parceria vai se dar da seguinte maneira: por meio da Valec, o governo vai comprar integralmente a capacidade de carga dos concessionários, eliminando seus riscos de demanda.

A mesma Valec vai, então, vender essa capacidade no mercado, por meio de oferta pública. Entre os possíveis compradores, que terão o direito de usar os trilhos da ferrovia, estariam usuários que queiram transportar a própria carga (como mineradoras, produtores de grãos etc), operadores ferroviários independentes ou concessionários de transporte ferroviário.

Fonte: Exame.com 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário