terça-feira, 17 de julho de 2012

Brasil amplia transporte sobre trilhos

16/07/2012 - Webtranspo

Grandes cidades estão investindo no setor

O Brasil está procurando ampliar os investimentos no transporte de passageiros sobre trilhos. Este crescimento passa pela recente criação da Agenda Legislativa Metroferroviária, documento que visa estimular o desenvolvimento do setor no País, com medidas como a implantação de novos sistemas, a expansão da malha existente e a modernização da frota de trens.

Atualmente, a malha metroferroviária urbana brasileira é de, aproximadamente, 990 quilômetros. O Estado de São Paulo é o que tem a maior rede, com cerca de 330 quilômetros, seguido pelo Rio de Janeiro, que possui 316 quilômetros.

Os investimentos na ampliação da malha têm se concentrado nas grandes cidades. Em São Paulo (SP), a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) conta, desde maio passado, com mais cinco trens na Linha 8-Diamante, que fazem parte da PPP (Parceria Público Privada) firmada com a empresa CAF para o fornecimento de 36 trens. No início deste ano já haviam sido entregues outros quatro trens.

Já no Rio de Janeiro (RJ), o primeiro dos 19 novos trens comprados pelo Metrô Rio chegou à cidade em abril. A composição, que foi projetada para transportar 1,8 mil passageiros, tem previsão de entrar em operação em agosto deste ano no trajeto da Linha 2 do metrô, que vai de Pavuna a Botafogo.

De acordo com a concessionária, outros dois novos trens já estarão em circulação até o fim de setembro e as 19 novas composições serão totalmente incorporadas à Linha 2 até março de 2013. Com a ampliação, o intervalo entre as viagens, no trecho central, será de apenas dois minutos.

Outras capitais que estão recebendo investimentos para a aquisição de novos trens são Porto Alegre (RS) e Recife (PE).

“O sistema de mobilidade urbana das grandes cidades brasileiras caracteriza-se pelo uso intenso do transporte individual motorizado, gerando altos níveis de poluição, grande índice de acidentes e aumento significativo no tempo de deslocamento”, afirma Joubert Flores, presidente da ANPTrilhos (Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros Sobre Trilhos). “O transporte sobre trilhos é mais seguro, menos poluente e possui regularidade, além de propiciar o deslocamento de grande número de pessoas em menor tempo”, completa o executivo.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário