quinta-feira, 12 de abril de 2012

Trem regional de passageiros será tema de audiência pública em Pelotas

12/04/2012 - Jornal Agora

O evento irá marcar o início dos estudos de viabilidade para implantação da linha de trem que ligará Capão do Leão, Pelotas, Rio Grande e balneário Cassino

Nesta sexta-feira, 13, representantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Ministério dos Transportes estarão em Pelotas para a audiência pública que irá marcar o início dos estudos de viabilidade para a implantação do trem regional de passageiros que ligará Capão do Leão, Pelotas, Rio Grande e o balneário Cassino.

O evento, promovido pelo gabinete do deputado Fernando Marroni (PT), será realizado no auditório Dom Antônio Zattera (Rua Félix da Cunha, esquina Três de Maio - Campus I da UCPel), às 14h.

A audiência irá apresentar às comunidades das cidades envolvidas com o projeto detalhes dos estudos que antecedem a instalação da ferrovia. Além disso, será a oportunidade dos moradores e futuros usuários apresentarem sugestões e tirarem suas dúvidas.

O resultado desta reunião entre a população das cidades, os representantes do Laboratório de Transportes e Logística (LabTrans, responsável pelo estudo) da UFSC, do Ministério dos Transportes e o deputado Marroni será considerado na execução do projeto. Aspectos como o tamanho da demanda pelo transporte e o impacto ambiental serão levados em conta pelo LabTrans.

Como vai funcionar o estudo

O trabalho que o LabTrans da Universidade Federal de Santa Catarina irá coordenar consiste no Estudo de Viabilidade Econômica, Técnica e Ambiental (EVETEA). O grupo de técnicos especializados fará pesquisa semelhante à realizada para implantação das ferrovias que ligam Caxias do Sul a Bento Gonçalves e Londrina a Maringá.

A equipe será encabeçada pelo professor Rodolfo Philippi, coordenador de projetos do LabTrans, que contará com técnicos da própria UFSC e, possivelmente, apoio de pessoal das universidades da Zona Sul do RS.

O estudo possui prazo de conclusão estimado em oito meses e será custeado pelo Ministério dos Transportes, que destinou R$ 750 mil ao projeto após apresentação feita pelo deputado Fernando Marroni ao ministro Paulo Sérgio Passos e ao secretário de Relações Institucionais da pasta, Afonso Carneiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário