quinta-feira, 15 de março de 2012

Ferroeste completa 24 anos e investe na compra de locomotivas

15/03/2012 - Ferroeste

O principal objetivo é o de escoar a safra da região Oeste.

A Estrada de Ferro Paraná Oeste – Ferroeste completa, nesta quinta-feira (15), vinte e quatro anos de existência com vários motivos para comemorar. “Está tudo certo para lançarmos, dentro de um mês, o edital de compra de cinco locomotivas”, anunciou o presidente da empresa, Maurício Querino Theodoro.

“Também está sendo concluída em nossas oficinas”, informa o presidente, “a restauração da locomotiva 9137, parada desde 2009, e que, até então, era considerada inservível”. Segundo ele, “a recuperação da 9137 só foi possível devido às peças de reposição cedidas pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte)".

A máquina restaurada já está em fase de testes no pátio da companhia, em Guarapuava, e até o dia 10 de abril deve entrar em operação. Quando as novas locomotivas entrarem em serviço, juntamente com as atuais que já estão em operação, a Ferroeste vai dobrar a capacidade de tração, atendendo melhor a demanda dos clientes de toda a região Oeste.

O presidente destacou as várias conquistas da empresa nos últimos meses, como o recebimento de 150 toneladas de equipamentos, cedidos à Ferroeste pelo DNIT, o que equivale a 140 mil peças e outros materiais ferroviários de reposição.

Investimentos – Theodoro destacou ainda os investimentos que vem sendo feito na empresa. A Cotriguaçu, união de cooperativas do Oeste do Paraná, está alocando mais de R$ 52 milhões em câmaras frigoríficas. Já a AB Insumos está com aportes que passam dos R$ 18 milhões para a construção de silos em Cascavel, com complementação prevista de mais R$ 3 milhões para uma fábrica de beneficiamento de soja.

Outro ponto importante foi a readequação e reestruturação do Porto Seco, em parceria entre a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar), gestora da unidade, e o grupo paraguaio Unexpa, que representa um conjunto de cooperativas de produtores e empresas exportadoras daquele país. São 45 mil m² de área total. Os investimentos foram de R$ 4 milhões.

Novo concurso – Para marcar a data em que a Ferroeste comemora 24 anos, Maurício Querino Theodoro disse que deve ser publicado, antes do fim desta semana, o edital do concurso público para a contratação de pessoal para o quadro próprio da empresa, conforme anunciado recentemente.

O concurso está sendo organizado, em conjunto com nossa área jurídica e de recursos humanos, pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Vale do Piquiri. “O custo deste concurso, em relação ao anterior, realizado em 2008, será mais barato”, disse Theodoro, “graças ao esforço da diretoria em buscar preço e qualidade no mercado”.

Com o novo concurso, que atende determinação do Ministério Público do Trabalho, e substitui mão de obra terceirizada, será feita a contratação imediata de 64 funcionários, além de abrir mais 78 vagas para a formação de reserva técnica no quadro de pessoal da empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário