terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Valec finaliza estudos de trecho da Norte-Sul

06/02/2012 - Diário MS

Os estudos para definir o traçado definitivo do trecho da Ferrovia Norte-Sul que liga Estrela d’Oeste (SP) a Porto Murtinho (MS) devem ser finalizados neste mês. Centro de discussões e audiências públicas no decorrer do ano passado, a instalação da ferrovia deve enfim ter início na prática. As informações são da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A., vinculada ao Ministério dos Transportes.

De acordo com a estatal - responsável pelo planejamento econômico e administrativo da malha ferroviária nacional -, em dezembro do ano passado foi contratada, por meio de licitação, uma empresa para realizar os EVTEA (Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental). Nesta etapa, foi analisado um trecho que compreende os municípios paulistas de Estrela d’Oeste e Panorama, além dos sul-mato-grossenses Dourados e Porto Murtinho.

“Esses estudos indicarão possibilidades de traçados, tendo como eixo principal os municípios supracitados”, informou a estatal por meio de sua assessoria de comunicação. Com a finalização desta etapa, prevista para este mês, o projeto deverá seguir para sua segunda etapa. “A previsão para o término do EVTEA, que determinará o traçado definitivo, é em fevereiro do ano corrente, e após os estudos, serão contratadas as empresas, também por meio de licitação, para a elaboração dos projetos básicos e executivos”.

Durante audiência pública para discutir a implantação de trechos da ferrovia no Estado, realizada na Câmara de Vereadores de Dourados em maio de 2011, o superintendente de projetos da Valec, Bruno Roque de Oliveira, explicou que os estudos de viabilidade econômica seriam finalizados em 120 dias. À ocasião, ele adiantou que a execução das obras deveria ter início no segundo semestre deste ano.

Paranaguá

Outra ferrovia que deveria ter sua instalação em municípios sul-mato-grossenses iniciados a partir de julho de 2012 é a Ferroeste. Mas nesse caso, os trilhos que deveriam ligar o município de Maracaju (MS) ao Porto de Paranaguá (PR), passando por Dourados – para facilitar o escoamento das safras de regiões produtoras – nem sequer saíram do papel.

Embora o superintendente de projetos da Valec tenha afirmado que as obras da Ferroeste teriam início também no segundo semestre deste ano, nem mesmo os estudos preliminares foram feitos, segundo a própria estatal. “Esses estudos [EVTEA], que serão contratados por meio de licitação, em fevereiro do corrente ano, irão determinar o traçado do trecho, e como os estudos de viabilidade ainda sequer foram contratados, não há afirmar o local da intersecção entre as ferrovias”, diz a assessoria de comunicação da Valec.

Segundo a Valec, “o traçado inicial da Ferrovia Norte-Sul previa a construção de 1550 quilômetros de trilhos, cortando os estados do Maranhão, Tocantins e Goiás”. O trecho que ligará Dourados é um ramal à oeste da ferrovia. Será conectado também com o trecho Ouro Verde (GO) a Estrela d’Oeste (SP), com extensão de 680 quilômetros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário