sábado, 21 de janeiro de 2012

Obras da ferrovia (Fico) serão retomadas no mês que vem

21/01/2012 - Circuito Mato Grosso

A intenção é dar celeridade nas obras para que os trilhos cheguem a Cuiabá.

As obras da Ferrovia Integração Centro-Oeste (Fico) serão retomadas. O anúncio foi feito pelo presidente da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, José Eduardo Sabóia Castelo Branco, ao governador Silval Barbosa (PMDB), em Brasília. Segundo o representante da empresa do governo federal, no próximo mês será aberto o edital para a contratação do projeto executivo da ferrovia.

A previsão é que no 2º semestre de 2013 seja emitida a ordem de serviço para o início da obra que ligará Campinorte, em Goiás, a Vilhena, em Rondônia, passando por Lucas do Rio Verde (a 354 km de Cuiabá). Ao todo, a ferrovia terá 900 km, que serão construídos em 7 lotes, somando investimentos de R$ 4 bilhões, recursos assegurados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Considero a Fico umas das obras de logística mais importantes não só para Mato Grosso, mas para todo o Centro-Oeste”, afirma o governador.

Outro assunto abordado na reunião de Silval Barbosa com o presidente da Valec foi o andamento das obras da Ferrovia Senador Vicente Vuolo (Ferronorte). A intenção é dar celeridade nas obras para que os trilhos cheguem a Cuiabá. O secretário Extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transporte, Francisco Vuolo, citou ainda o trecho Cuiabá-Santarém, pontuando a possibilidade de uma Parceria Público-Privada (PPP) com um grupo chinês para a execução dessa parte da ferrovia.

Convênio - Silval Barbosa e o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), Jorge Ernesto Pinto Fraxe, assinaram convênio que garante o empenho do Rodoanel em Cuiabá, no valor de R$ 30 milhões. Também foi garantido o empenho do anel viário a ser construído em Barra do Garças, obras importantes para desafogar o trânsito nas duas regiões.

Durante a reunião também ficou definido que serão novamente licitadas as obras de  recuperação das BRs 174 (que liga Cáceres a Rondônia), 080 (atual MT-322, que vai de Bom Jesus do Araguaia a Peixoto de Azevedo) e a 158 (de Barra do Garças a Vila Rica). Barbosa afirmou que a reparação desses trechos são de fundamental importância para a economia de Mato Grosso.

Fonte: Circuito Mato Grosso
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário