quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Greve da Transnordestina pode ser ampliada

08/12/2011 - O Estado de São Paulo

Os operários da Ferrovia Transnordestina ameaçam estender a greve para os trechos de Pernambuco e Piauí. De acordo com o presidente do Sintepav-CE, Raimundo Nonato Gomes, a paralisação no trecho do Lote 1, localizado em Missão Velha, no Cariri cearense segue pelo terceiro dia. Ontem, ele levou uma proposta apresentada pelos patrões para ser apreciada em assembleia pelos trabalhadores. Nela, a Odebrecht, empresa responsável pelo trecho, atende a apenas dois itens da pauta de reivindicação dos operários.

"A comissão de negociação aguarda a empresa para que seja feita uma proposta ainda hoje e caso não haja acordo nenhum até o final da tarde de amanhã, haverá uma mobilização maior. Segunda feira, a paralisação será nos trechos de Pernambuco, Piauí e Ceará", afirma Raimundo Nonato Gomes.

Segundo ele, a empresa atendeu ao item que se refere às horas extras que era pago 70% e passa a ser pago de 100% aos sábados, e atendeu também o item que iguala os salários defasados dos trabalhadores:

A assembleia resolveu que não irá voltar aos trabalhos enquanto não forem atendidos todos os itens da pauta que estão pendentes : ajuda de custo aos alojados no valor de R$ 200,00; cesta básica no valor de R$ 150,00 (hoje é de R$ 80,00); horas in tinere (contagem das horas trabalhadas a partir do embarque no ônibus da empresa rumo ao canteiro de obras); folga no dia do pagamento; pagamento da PLR; plano de saúde para os familiares.

PAC

A Transnordestina integra a lista das maiores obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Quando concluída, a ferrovia terá 1.728 quilômetros de extensão e ligará os Portos de Pecém, no Ceará, e Suape, em Pernambuco, ao sertão do Piauí. Transportará cerca de 40 milhões de toneladas ao ano de grãos, minério, gesso, frutas e combustíveis.

As paralisações constantes na execução da obra alteraram o seu cronograma. O projeto, que deveria estar pronto em dezembro do ano passado, deverá ser concluído com quatro anos de atraso.

Apenas 10% (162 km) da ferrovia estará pronta até o fim do mês, apesar de o ex-presidente Lula já ter inaugurado um trecho no ano passado.

De acordo com o novo cronograma, o trecho entre o Porto de Suape (PE) e Eliseu Martins (PI) será entregue no fim de 2013. Já o ramal que vai até o Porto de Pecém, no Ceará, ficará para 2014.

Além das paralisações, várias regiões ainda não foram expropriadas. O Estado do Ceará é o mais atrasado: 42,4% da área estão em processo de negociação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário