segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Audiência pública em Rio Grande discutirá Ferrosul

13/11/2011 - Agora (RS)

A Câmara Municipal do Rio Grande sedia no próximo dia 18, a partir das 14h, audiência pública para discutir a implantação da Ferrosul e as suas implicações para a Metade Sul do estado. Signatário da Frente Parlamentar de Apoio à Ferrosul, o deputado Alexandre Lindenmeyer (PT) solicitou ao proponente da mobilização na Assembleia Legislativa Raul Carrion (PCdoB) uma audiência no Município.

Planejada para interligar os Estados do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) - Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, além da região Oeste brasileira, o Paraguai e a Argentina – a Ferrosul representaria a possibilidade de viabilizar o transporte do Porto de Rio Grande para o norte do País, com custos mais reduzidos, entre outras vantagens. Para Lindenmeyer, “com os investimentos bilionários que estão sendo realizados no Polo Naval e com o desenvolvimento da região sul do Estado, torna-se necessário fomentar este debate para que possamos elencar as necessidades e coletar informações”.

Instalada em junho deste ano na Assembleia Legislativa, a Frente Parlamentar de Apoio à Ferrosul é uma iniciativa do deputado Raul Carrion e desde a sua instalação já realizou diversas audiências por todo o estado. Segundo ele, geográfica e politicamente, a audiência que será realizada em Rio Grande é uma das mais importantes, tendo em vista que é justamente o local onde termina a ferrovia.

Serão convidados para a audiência a Frente Parlamentar Gaúcha de Apoio à Ferrosul, ALL, ANTT, Sindicato de Ferroviários do Rio Grande do Sul, Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, Dnit, Fiergs, Famurs, Iphan, prefeitos, secretários municipais, vereadores da região sul e demais entidades ligadas ao tema.

Importância

Cerca de 80% das cargas no Rio Grande do Sul são transportadas por meio de rodovias, o que gera um alto custo logístico. Dos 28 mil quilômetros de ferrovias privatizadas, 16 mil foram desativadas pelas concessionárias, aumentando ainda mais os prejuízos. A Ferrosul resultaria em trilhos de trem cortando 238 municípios gaúchos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário