quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Transnordestina firma primeiros acordos de carga

09/08/2011 - DCI/SP

O principal acordo foi firmado com a Bemisa, braço minerador do banco Opportunity.

São Paulo - Embora o início parcial das operações da linha esteja previsto para o final de 2012, a Transnordestina Logística (TLSA) já começou a assinar contratos de transporte de carga para a Ferrovia Transnordestina, estrada de ferro de 1.728 quilômetros, em construção. Tanto que a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) já começou a fechar contratos e assinou memorandos de entendimento para a movimentação de até 16 milhões de toneladas anuais de granéis líquidos (em especial de gipsita e minério de ferro) pela Transnordestina. 

O principal acordo foi firmado com a Bemisa, braço minerador do banco Opportunity. A empresa detém os direitos de exploração de uma área, no Piauí, a qual só se tornou economicamente viável com a chegada da ferrovia que passará pela região. Há também entendimentos com fabricantes de gesso da região de Pernambuco. Segundo Edison Pinto Coelho, diretor Executivo da TLSA, os memorandos preveem uma movimentação inicial de 2 milhões de toneladas por ano, podendo chegar a 16 milhões de toneladas por ano quando a linha férrea operar com capacidade total. A Bemisa informou que sua produção de minério de ferro no Piauí será iniciada em 2015, com 5 milhões de toneladas, devendo atingir o dobro deste volume em 2017.

A TLSA acredita que em novembro de 2012 começará a funcionar o trecho que ligará o Município de Eliseu Martins (PI) ao Porto de Suape, em Pernambuco. Conforme o diretor da TLSA, este ramal está com 37% das obras já feitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário