sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Obras de ferrovia são retomadas e funcionários são demitidos

11/08/2011 - Joá Souza/Agência A TARDE

Após 20 dias de paralisação, as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) foram retomadas ontem, (10), depois que o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e a Valec – Engenharia, Construções e Ferrovias assinaram termo de compromisso, na terça, (9), para a restauração da licença de instalação para execução das obras. Ao mesmo tempo, um grupo de 170 operários, de um total de 800, foi surpreendido com o anúncio de demissão em Brumado (a 654 km de Salvador). Em Barra do Rocha, foram demitidos 30 dos 700 operários.

Por conta das demissões, a fábrica de dormentes em Brumado ficará inativa por tempo indeterminado. No lote 1, onde houve as dispensas, outros 80 operários tinham sido demitidos em julho.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (Sintepav), Adalberto Galvão, disse que a entidade propôs aos consórcios construtores a suspensão de novas demissões e a imediata recontratação dos demitidos, sob pena de paralisação por tempo indeterminado.

As construtoras, que ainda avaliam a proposta, explicaram que, como Tribunal de Contas da União (TCU) está fazendo vistoria na licitação, o pagamento foi suspenso e faltou dinheiro em caixa para manter o quadro integral.

Meio ambiente - As obras foram paralisadas em 17 de julho por determinação do Ibama, para que a Valec – empresa do governo federal vinculada ao Ministério dos Transportes – atendesse às condicionantes ambientais. A ferrovia vai percorrer 1,1 mil quilômetros na Bahia, beneficiando 49 municípios. Os recursos, em valores globais de R$ 6 bilhões (R$ 4,2 bilhões no trecho baiano), são oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Nenhum comentário:

Postar um comentário