quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Ministério incluirá ferrovias do Pantanal e Ferroeste no PAC

04/08/2011 - MS Noticias

A Ferrovia do Pantanal é um ramal da ferrovia Norte-Sul, que vai entrar no Estado pela ponte rodoferroviária de Aparecida do Taboado

O Ministério dos Transportes vai incluir na revisão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) os projetos de construção das ferrovias do Pantanal e Ferroeste. O ministro dos Transportes, Paulo Passos, afirmou na tarde de ontem (03/08) ao governador André Puccinelli (PMDB) e aos integrantes da bancada federal que vai apresentar a proposta à presidenta Dilma Rousseff no próximo mês.

A Ferrovia do Pantanal é um ramal da ferrovia Norte-Sul, que vai entrar no Estado pela ponte rodoferroviária de Aparecida do Taboado. De acordo com o projeto existente, este ramal começa no município de Estrela d’Oeste, no estado de São Paulo, e segue até Porto Murtinho, passando por Brasilândia, Bataguassu, Nova Andradina, Maracaju e Dourados. Ao todo serão 750 quilômetros de linha férrea, denominada Ferrovia do Pantanal EF-267.

O projeto da Ferroeste interliga o porto de Paranaguá ao Estado, passando pelos municípios de Cascavel, no estado do Paraná, Mundo Novo, Dourados e Maracaju, em Mato Grosso do Sul. De Dourados até Cascavel a extensão é de 350 quilômetros. De acordo com o Puccinelli, a Ferroeste possibilita usar um porto desafogado no Estado do Paraná. Após Puccinelli explicar a importância destas malhas ferroviárias, Passos enfatizou que existe a possibilidade da obra entrar no PAC, para tanto vai apresentar o projeto à Dilma Rousseff no próximo mês, quando será feita a reformulação do programa.

Segundo Puccinelli, a interligação vai possibilitar redução no valor do frete para escoar a produção agropecuária do Estado, bem como aumentar a velocidade de deslocamentos das composições, dos atuais 30 quilômetros por hora para 100 quilômetros com a colocação de bitola mais larga (de 1,6 metros de largura) na malha existente que usa bitola estreita (de um metro).

Da reunião com o ministro participaram os senadores Waldemir Moka (PMDB) e Antonio Russo (PR), e os deputados federais Giroto (PR), Marçal Filho (PMDB), Geraldo Resende (PMDB), o secretário de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac), Carlos Alberto Negreiros Said de Menezes; e o sub-secretário de Representação do Estado de Mato Grosso do Sul no Distrito Federal, Luiz Fernando dos Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário