domingo, 7 de agosto de 2011

Frente das Ferrovias leva pedidos a ministro

07/08/2011 -

Junji e demais integrantes do grupo querem incluir a reformulação do sistema ferroviário nacional no Plano Plurianual do governo, que será votado pelo Congresso neste ano

Os membros da Frente Parlamentar Mista das Ferrovias esperam ser atendidos pelo ministro dos Transportes, Sérgio Passos, na próxima semana. O objetivo da audiência é incluir a reformulação do transporte ferroviário no PPA – Plano Plurianual 2012-2015 da União, que será votado pelo Congresso neste ano. Integrante do grupo, o deputado federal Junji Abe (DEM-SP) tem grandes expectativas em relação ao encontro. No bojo dos imprescindíveis investimentos no sistema ferroviário nacional, ele batalha para garantir obras prioritárias ao Estado de São Paulo.

Junji destaca a urgência de melhorias no sistema ferroviário paulista. No Alto Tietê, por exemplo, os passageiros convivem com as deficiências do serviço, já que as melhorias proporcionadas pelo Expresso Leste ainda são muito tímidas em Mogi das Cruzes, o maior Município da Região. “A população, com razão, cobra a oferta do serviço em todos os horários e sem a necessidade de baldeação em Guaianazes”.

Ainda quanto ao transporte ferroviário de passageiros, Junji evidencia a antiga reivindicação dos mogianos para extensão da Linha 11 - Coral da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, que tem parada final na Estação Estudantes, até o Distrito de César de Souza. Esta semana, o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou à Imprensa local que o investimento é inviável em razão do reduzido número de potenciais usuários.

“Para viabilizar a relação custo-benefício do investimento, nossa intenção é incluir no PPA do governo federal a reativação da antiga linha férrea da Central do Brasil que passa por César de Souza e segue até o Vale do Paraíba”, detalha, acrescentando que o trajeto garantiria a elevação do número de potenciais passageiros.

Além disso, o deputado observa que a pretendida via férrea poderia servir também ao deslocamento de cargas, respondendo às demandas dos setores produtivos, com escoamento da produção concentrado nas rodovias que ocasionam custos quatro vezes maiores que o transporte ferroviário. “É um investimento de irrefutável importância, sob os aspectos econômicos e sociais, para todo Alto Tietê e Vale do Paraíba”, defende.

Também em relação aos setores produtivos, diretamente prejudicados pela concentração dos deslocamentos de cargas pelas rodovias, Junji entende que o governo de São Paulo precisa concretizar o Ferroanel, com projeto pronto, mas sem cronograma para execução da estrutura que demandará alto investimento. Ele enfatiza a urgência de reformular o sistema e transferir a maior parte do transporte de cargas para o modal ferroviário – “mais barato, ambientalmente sustentável, mais seguro e mais ágil porque está livre dos caóticos congestionamentos”.

Na avaliação do deputado, a grande oportunidade para viabilizar o Ferroanel paulista é garantir a inclusão da obra no PPA do governo federal. Junji aponta que é uma necessidade premente para contribuir otimizar a logística de distribuição de produtos no maior Estado da Federação, responsável por 33,1% do PIB – Produto Interno Bruto nacional, segundo dados mais recentes (2008) do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

A necessidade da audiência com o ministro Sérgio Passos foi decidida na quinta-feira (04/08/2011), durante reunião da Frente Parlamentar Mista das Ferrovias , presidida pelo deputado Pedro Uczai (PT-SC).

Nenhum comentário:

Postar um comentário