quinta-feira, 26 de maio de 2011

Edital do trem-bala sofrerá alterações

26/05/2011 - O Globo

BRASÍLIA - Com a promessa de não adiar novamente o leilão, marcado para 29 de julho, nem mudar o modelo de licitação, o governo cedeu às demandas da iniciativa privada no projeto do trem-bala e fará algumas alterações no edital para garantir a participação do maior número possível de empresas. Deve-se abrir a possibilidade de não transferência imediata de tecnologia para o país e mais flexibilidade ao traçado da linha, informa a repórter Vivian Oswald.

A alteração do traçado pode ter implicações sobre os custos do grupo vencedor, já que a ligação entre Rio, no nível do mar, e São Paulo, a 750 metros, terá de passar por uma longa serra, com desvios e construção de túneis.

Já o maior prazo para a transferência de tecnologia permite que as empresas superem barreiras jurídicas e até regulamentos internos para passar seu conhecimento a terceiros. Algumas têm limitações para fazê-lo de uma só vez. Além disso, é uma forma de protegê-las da concorrência por outros trechos, como Curitiba-SP, Belo Horizonte-SP e SP-Triângulo Mineiro.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deve publicar todas as modificações já nos próximos dias. O secretário executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Passos, se disse otimista com a formação dos consórcios e afirmou que sul-coreanos, japoneses, franceses e alemães continuam no páreo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário