sexta-feira, 8 de abril de 2011

Valec publica licitação
para projeto da ferrovia ligando MS a Paranaguá

Capitalnews





Mais um passo importante na modernização logística de Mato Grosso do Sul aconteceu esta semana: a Valec - Engenharia, Construções e Ferrovias, empresa do governo Federal, publicou a licitação para execução do projeto técnico da ferrovia que ligará Mato Grosso do Sul ao porto de Paranaguá, no trecho entre Maracaju, Dourados, Mundo Novo e Cascavel, com um total de 440 quilômetros - dali para a frente já há ferrovia. .
A ligação ferroviária é um dos mais importantes projetos estratégicos da administração do governador André Puccinelli e une esforços dos governos federal, de Mato Grosso do Sul e do Paraná. O edital que licita a execução dos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental (EVTEA) configura o compromisso do governo federal com a execução da obra.
O governador André Puccinelli assinalou que é um avanço importante nos esforços do governo do Estado de dotar Mato Grosso do Sul de uma infraestrutura que garanta o crescimento continuado nos próximos 50 anos sem gargalos logísticos. Além desta ferrovia, o governo do Estado trabalha para assegurar a implantação da ferrovia do Pantanal, entre São Paulo e Porto Murtinho, com um traçado que contempla a região de Três Lagoas, atende Bataguassu, Nova Andradina, Dourados e Maracaju e depois Porto Murtinho.
O edital de licitação da empresa que realizará o estudo foi publicado nesta quarta-feira (6), pela Valec - Engenharia, Construções e Ferrovias, empresa do governo federal, no Diário Oficial da União. O preço total máximo estabelecido para a execução do estudo do projeto (lote 2) é de R$ 6.524.274,33. Na última sexta-feira, a Valec já havia publicado o aviso de lançamento do edital.
O projeto contempla a adequação e implantação da ligação ferroviária de Maracaju, no Mato Grosso do Sul ao Porto de Paranaguá, com extensão de 1.116 km. A concorrência (nº 006/2011) especifica o trecho Maracaju-Dourados-Cascavel, com 440 km, a adequação do trecho da Ferroeste, entre Cascavel e Guarapuava, com 248 km (linha já existente); e a adequação com mudança de traçado do trecho Guarapuava-Engenheiro Bley, na Lapa, com 242 km, além da adequação do trecho Engenheiro Bley-Paranaguá, com 186 km.
Este ano o governador André Puccinelli já esteve duas vezes com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, reuniu-se com o governador do Paraná, Beto Richa e com os governadores do Codesul, em Porto Alegre, trabalhando pela ferrovia que dará ao Estado uma segunda saída por ferrovia via porto de Paranaguá.
A Valec estima que as novas ferrovias trarão redução significativa do consumo de combustível e da emissão de poluentes, além de ajudar na diminuição do número de acidentes rodoviários. Segundo a empresa haverá redução dos custos de transportes, aumentando a competitividade de empreendimentos localizados ao longo do traçado das ferrovias, proporcionando a descentralização de investimentos, catalisando a geração de novos empreendimentos e a consequente geração de empregos permanentes, sem contar os temporários, durante a execução do empreendimento.

08/04/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário