segunda-feira, 4 de abril de 2011

Câmara dos deputados discute nesta semana MP sobre trem-bala

04/04/2011 - EPTV.com/G1

Líder do governo na Câmara disse que proposta será analisada com prioridade

A proposta da construção do trem-bala ligando Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro da Medida Provisória (MP) que prevê o empréstimo de R$ 20 bilhões Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao consórcio vencedor da licitação deverá ser votada nesta semana na Câmara dos Deputados.

A matéria é uma das prioridades do governo, de acordo com o líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT-SP). Segundo o anúncio feito na quinta-feira (31) a proposta será votada mesmo que não haja acordo entre as bancadas.

"Não há nenhum trem de alta velocidade construído no mundo sem aporte de recursos", disse Vaccarezza.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou nesta sexta-feira (1°) que deverá haver um adiamento da licitação do TAV e que o governo poderá flexibilizar algumas regras no edital.

Segundo a agência, três empresas interessadas no projeto pediram à agência um prazo mais longo, de 2 a 6 meses, para estruturar as propostas e montar os consórcios. Os pedidos foram encaminhados ao Ministério dos Transporte junto com uma análise sobre o projeto.

Se confirmado, será o segundo adiamento do leilão do Trem de Alta Velocidade (TAV). Inicialmente, a licitação ocorreria em 16 de dezembro passado, mas foi remarcado para 29 de abril, sendo que a entrega dos envelopes com as propostas ocorreria em 11 de abril.
A decisão final sobre a data do leilão deverá ser tomada após reunião da presidente Dilma Rousseff, entusiasta do trem-bala, com representantes do Ministério dos Transportes, da Casa Civil e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Reavaliação de edital

Nenhum comentário:

Postar um comentário