sábado, 15 de janeiro de 2011

Empresas querem novo cálculo sobre TAV

15/01/2011 - O Vale

Um grupo de 20 empresas vinculadas à Apeop (Associação Paulista de Empresários de Obras Públicas), interessado em participar do projeto do TAV (Trem de Alta Velocidade), vai apresentar ao governo federal novos estudos sobre o custo total do empreendimento, que está orçado em R$ 33,1 bilhões.

A intenção do grupo é demonstrar que há dúvidas sobre o valor estimado no edital de concessão do Trem-Bala. O presidente da Apeop, Luciano Amandio Filho, disse ontem que o governo federal precisa dar mais garantias da viabilidade do empreendimento para torná-lo viável. Segundo ele, os empresários ainda têm dúvidas sobre o custo do TAV. “Estamos refazendo os cálculos e os dados indicam que o investimento será maior do que o previsto”, afirmou.

Outra questão é o licenciamento ambiental. As empresas querem que o governo assuma a responsabilidade pelo licenciamento ambiental que, pelo edital, terá que ser obtido pelo concessionário. O executivo frisou ainda que há dúvidas quanto à demanda de passageiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário