sábado, 20 de novembro de 2010

Ministro defende adiamento do Ferroanel

18/11/2010 - Valor Econômico

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, afirmou hoje que adiamento do Ferroanel foi importante para realização de novos estudos que vão aperfeiçoar a proposta de melhoria do sistema ferroviário de travessia de cargas da Região Metropolitana de São Paulo para ao Porto de Santos.

"É muito mais razoável trazer uma solução articulada, que seja reconhecida pelo governo estadual, federal e pelos empresários do que ficar com uma idéia fixa e um prazo previamente estabelecido e, por fim, não fazer o que poderia ser feito de melhor", afirmou Passos sobre previsão inicial do Programa de Aceleração do Crescimento de concluir o Ferroanel ainda em 2011. As declarações do ministro foram dadas enquanto deixava a sede do Ministério dos Transportes.

O ministro informou que os estudos realizados atualmente pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Secretaria de Transportes de São Paulo, acompanhado pelo Banco Mundial, levarão a um aprofundamento das análises técnicas construídas até agora. Outro objetivo dos novos estudos, segundo o ministro, é conciliar os interesses tanto do governo federal quanto do Estado.

"Até há pouco tempo não se tinha uma posição uniforme sobre isso", disse Passos ao se ferir a mudança de traçado da ferrovia. Segundo ele, os trabalhos técnicos tem avançado e já apontam para algumas conclusões - como, por exemplo, a de abandonar a ideia de construir um pequeno túnel ferroviário na região chamada de "mergulhão".

As indefinições dizem respeito à busca de soluções para os tramos (vãos) sul e norte e aos aspectos relacionados ao transporte urbano de passageiros na Região Metropolitana. Passos ressaltou que a nova proposta do projeto pode conter vantagens do ponto de vista do licenciamento ambiental, da desapropriação de terrenos e até de custos de execução, se tiver alguma compatibilidade com o projeto do Rodoanel.

Passos afirmou que o Ferroanel foi tratado ontem rapidamente em reunião com a presidente eleita Dilma Rousseff. No encontro, também foram apresentadas informações sobre outras obras de transporte do PAC.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário