sábado, 30 de outubro de 2010

Tarifa máxima para trem-bala está mantida em R$ 0,49 por quilômetro

29/10/2010 - Bol Notícias

SÃO PAULO – A tarifa do Trem de Alta Velocidade (TAV) não poderá ultrapassar R$ 0,49 por quilômetro. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) definiu o valor em edital publicado na quarta-feira (27), que obriga as empresas interessadas em participar da licitação para construção da obra a determinarem este como o valor máximo a ser cobrado dos passageiros.

Para o trajeto completo, com extensão total de 511 quilômetros, a tarifa na classe econômica ficaria em aproximadamente R$ 250. Vencerá a licitação a empresa que apresentar a proposta com o menor valor de tarifa.

De acordo com o edital, a concessionária vencedora terá como remuneração, além da tarifa cobrada, a exploração econômica das estações e receitas extraordinárias, caso ocorram.

As propostas e demais documentos necessários à participação no leilão serão recebidos até o dia 29 de novembro de 2010. A abertura das propostas será realizada em sessão pública no dia 16 de dezembro, quando a vencedora deve ser conhecida.

TAV

O TAV deve passar por ao menos oito estações, ligando as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas e percorrendo os aeroportos do Galeão (RJ), Cumbica (Guarulhos, SP) e Viracopos (Campinas, SP). Somente o tempo do percurso do trecho entre as capitais paulista e carioca deve ser de 1 hora e 33 minutos. O trem deve rodar à velocidade de 350 quilômetros por hora.

De acordo com o relatório da ANTT, aprovado pelo TCU, a receita operacional bruta do empreendimento será de R$ 192,7 bilhões durante os 40 anos de vigência da concessão. Por ano, estima-se que 18 milhões de pessoas poderão circular anualmente nessa ferrovia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário