domingo, 24 de outubro de 2010

Brascan avalia ampliação da Transnordestina como positiva para CSN

09/09/2010 - Brasil Econômico 

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) realizou uma apresentação ontem com analistas e investidores com o objetivo de dar maior visibilidade sobre a ferrovia Transnordestina.

Os pontos destacados pela corretora Brascan a respeito dessa operação são a capacidade atual de 1,5 milhões de toneladas/ano em uma malha ferroviária com 4.238 km de extensão, com 100 locomotivas e 1.743 vagões.

Em 2009, a receita bruta foi de R$ 81 milhões, com um volume de 1,47 milhões de toneladas úteis transportadas; o projeto prevê uma expansão da atual malha em 1.728 km, que pode elevar a capacidade para 30 milhões de toneladas/ano.

A avaliação do analista da Brascan, Rodrigo Ferraz, foi positiva sobre o esclarecimento da companhia.

"Destacamos o grande potencial da região em relação a ativos de minério de ferro e grãos, com o desenvolvimento de um "novo" corredor logístico, a obtenção de todas as licenças de instalação para o novo trecho da ferrovia, diminuindo os riscos de execução do projeto, e a possibilidade de acessar linhas de crédito com taxas bastante competitivas, trazendo maior garantia de retorno ao projeto 2", aponta em relatório.

O analista mantém a recomendação de desempenho acima da média de mercado (outperform) para a CSNA3, com um preço-alvo de R$ 37,00 por ação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário