terça-feira, 10 de agosto de 2010

Valec promete ferrovia em Lucas do Rio Verde em 2 anos


08/08/2010 - 24 Horas News - Juina/MT

O Superintendente da Valec Engenharia e Construções de Ferrovia, André Luiz de Oliveira, garantiu que em dois anos a região Norte do Estado poderá contar com os benefícios da Ferrovia Centro-Oeste. André Luiz garante que toda a parte burocrática para a implantação da ferrovia está sendo concluída. “A ferrovia já está saindo do papel porque estamos nos trâmites de desapropriação das terras por onde passarão os trilhos, licitando o projeto básico” – informou, ao proferir palestra a lideranças agrícolas e empresariais, na Expolucas.
André apresentou as principais vantagens para o setor produtivo ter a Ferrovia Centro-Oeste para escoar a produção agrícola, pelo trem, até Porto Velho (RO) e, de lá, para o exterior, compreendo o traçado de Campinorte (GO), Lucas do Rio Verde a Rondônia e terá conexão com a Ferrovia Norte Sul (dando acesso a portos em São Paulo e Bahia). “Mato Grosso e Goiás estão precisando de uma ferrovia para transportar toda essa carga disponível e que nós da Valec já tivemos a oportunidade de conhecer” – ele disse.
“O traçado da ferrovia é definitivo e não muda mais. Nós estamos tirando a licença prévia até o final de setembro. Depois da licença a instalação e efetivamente a licitação da parte da construção da ferrovia que deve ocorrer ainda esse ano, conforme nosso presidente, na audiência pública realizada aqui em Lucas do Rio Verde” - disse.
Até dezembro de 2012, o trecho de Campinorte a Lucas do Rio Verde deverá estar concluído, segundo o superintendente da Valec.  A obra foi dividida em vários lotes. A ferrovia terá uma parte de dormentes de concreto e sua capacidade será para escolar 20 milhões de toneladas/ano. R$ 4 ,1 bilhões serão investimentos nos mais de mil km de trilhos e terminais de grãos.  Cada quilômetro da ferrovia custará gasto R$ 4 milhões.
A ferrovia vai gerar 12 mil empregos. Em cada lote, serão cerca de mil empregos diretos. Um dos lotes é em Lucas. "De repente, vai faltar mão de obra em Lucas do Rio Verde e alertamos para esta necessidade", disse o superintendente.
O prefeito Marino Franz, o vice-prefeito e presidente da Expolucas, Joci Piccini, também assistiram a palestra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário