terça-feira, 24 de agosto de 2010

Governo inaugura obras da Transnordestina

17/8/2010


Foto: Ricardo Stuckert / Planalto / Divulgação

Lula visitou o canteiro de obras no interior de Pernambuco
O percurso entre Ceará e Pernambuco pareceu mais curto na tarde desta terça-feira (17), durante o lançamento das obras da Ferrovia Transnordestina. Enquanto o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, participava da solenidade de início da construção do primeiro trecho da ferrovia em Missão Velha (CE), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursava de improviso no canteiro de obras da mesma linha em Salgueiro (PE).

O trecho inaugurado hoje, que ligará Missão Velha a Aurora (CE), é o pontapé para a ferrovia de 1.728 quilômetros que vai cortar o Nordeste brasileiro, interligando pólos de produção agrícola, mineral e industrial. O termo que dá início à construção foi assinado nesta terça-feira em um encontro entre o presidente da Transnordestina, Tufi Daher Filho, e o ministro dos Transportes.

Lula, no canteiro de obras de Salgueiro, declarou que a Transnordestina refletirá em benefícios para todo o país. “Estamos dividindo em igualdade de condições, para que todo estado tenha direito de se desenvolver, que toda região possa crescer e que, daqui alguns anos, o Brasil seja mais igual, mais justo e faça a compensação que tem que fazer à parte mais sofrida deste país”, afirmou durante o discurso.

O presidente também criticou as dificuldades enfrentadas pelo governo nas obras da Transnordestina e na transposição do Rio São Francisco. “Em relação à Transnordestina, nós demoramos cinco anos para chegarmos ao ponto em que chegamos. Só eu participei de 31 reuniões. Quando a gente pensava que estava resolvido um problema em Pernambuco, aparecia algo no Piauí”, detalhou. “Eu não me queixo, porque a transposição das águas está desde 1847. Mais de 150 anos e não conseguiram fazer”, arrematou.

Para ouvir o discurso do presidente Lula, clique aqui!

Percurso

A Transnordestina inicia-se em Eliseu Martins (PI) e segue até o município de Salgueiro (PE), onde se bifurca em direção ao Porto de Pecém (CE) e ao Porto de Suape (PE).

O projeto prevê a interligação com a Ferrovia Norte-Sul, a partir de Eliseu Martins (PI) até o município de Estreito (MA). A obra irá remodelar 550 km de ferrovia entre os municípios de Cabo (PE) e Porto Real do Colégio (AL), fazendo conexão com a malha ferroviária que desce em direção ao sudeste brasileiro.


Marina Severino
Redação CNT

Nenhum comentário:

Postar um comentário