sexta-feira, 25 de junho de 2010

Obras da Norte-Sul em GO gerará R$ 400milhões


24/06/2010 - Goiás Agora

Cerca de R$ 400 milhões vão ser utilizados pelas empresas construtoras, até o fim de 2012, em negócios em todos os municípios da área de influência da Ferrovia Norte Sul no Sudoeste goiano, na aquisição de produtos e serviços e na contratação de mão-de-obra. O total de investimentos da ferrovia em Goiás é de R$ 1,35 bilhão. A informação foi dada hoje em São Simão, pelo assessor técnico da Presidência da Valec, Josias Gonzaga, durante o Encontro de Negócios realizado no município para divulgar as oportunidades econômicas surgidas com a construção da estrada de ferro.

O trecho total da ferrovia terá 650 quilômetros, de Ouro Verde, em Goiás, a Estrela D’Oeste, em São Paulo, com investimentos totais de R$ 2,5 bilhões. O trecho goiano terá 450 quilômetros. As obras serão iniciadas em agosto, sendo que no dia 9 de julho serão abertas as propostas das empresas a serem selecionadas para início dos trabalhos. São cinco trechos com média de 130 quilômetros cada um, dos quais quatro deles em território goiano.
Ao longo dos 450 quilômetros no Sudoeste goiano serão construídos quatro pátios de transbordo  - plataformas ferroviárias -, sendo o primeiro na região de Goianira, o segundo em Acreúna, o terceiro em Santa Helena e o quarto em São Simão, além de uma estação de embarque em Quirinópolis. Somente em território goiano serão gerados 12 mil empregos diretos e milhares de indiretos.

Durante o encontro, o secretário do Planejamento, Oton Nascimento Júnior, discorreu sobre a economia de Goiás, que tem apresentado crescimento maior que a média nacional nos últimos anos. “Se em dez anos dobramos a produção de grãos, com a chegada da Norte-Sul e dos demais trechos ferroviários, nos próximos dez anos poderemos dobrar novamente a nossa produção que hoje está em 13 milhões de toneladas”, enfatizou o secretário.

Oton acrescentou que com isso, além das oportunidades de negócios surgidas com a construção da ferrovia, o leque de vantagens econômicas se tornará muito mais abrangente, em todos os segmentos, em especial na produção agrícola e nos projetos de bioenergia.

O Encontro de Negócios de São Simão reuniu cerca de 650 pessoas, dentre elas lideranças empresariais, lideranças classistas, representantes de entidades de classe, empresários, potenciais empreendedores e a população em geral.

Para a próxima semana estão agendados dois novos encontros: em Quirinópolis, dia 28 e em Palmeiras de Goiás, dia 29. Outros dois eventos foram realizados na semana passada: em Santa Helena e Goianira, todos com o objetivo de divulgar as oportunidade de negócios pela construção da ferrovia. A iniciativa, coordenada pela Valec e Governo de Goiás, tem apoio do Banco do Brasil, Sebrae-Goiás, Dnit, prefeituras municipais, entidades de classe e outros órgãos governamentais. Mais informações: (62) - 3201-7810.

Nenhum comentário:

Postar um comentário